White Prince of the Forest

Música de conto de fadas que se funde com a inocência da natureza, dando vida a um quadro harmonioso, quase surreal.

A música do Príncipe de um dia (trecho da Celeste, gravado ao vivo no longínquo ano de 1973) funde-se com o branco puro da natureza, em uníssono com o chilrear dos passarinhos, com a boca aberta, à espera da comida da mãe.

As focas dançam e os golfinhos saltam sobre a superfície do mar, acompanhados pelo som das flautas celestiais.

As camurças percorrem as encostas das montanhas, cobertas de neve, em plena liberdade, dois carneiros selvagens observam incrédulos quem os observa a eles. Um belíssimo exemplar do lobo branco é o príncipe indiscutível da montanha.

No fundo do mar, rico em peixes e corais, ocupam espaço as raias, felizes de serem acariciadas pelo operador, e uma majestosa tartaruga gigante, que se deixa facilmente admirar imperturbável, para depois se afastar lentamente em direção ao espaço infinito do oceano, com a improvisação em piano forte elétrico “Wurlitzer” de Lagorio acompanhada pelos arpejos da guitarra Ovation de Schiavolini.  

Click here - http://fbetting.co.uk claim betfair bonus